Real Brides: A História da Future Mrs A.

por Noiva em Quarentena
48 visualizações
A História da Future Mrs A

Sempre vos disse que adorava contar histórias. Vim de uma linhagem de mulheres que são verdadeiras mestres a contar as suas vidas. Por isso, para mim fazia todo o sentido criar esta nova rúbrica das Real Brides. Apesar de já ter contado 3 histórias lindas neste blog, considero que a minha querida Ana vai ser a primeira a fazer o relato do seu casamento mesmo antes de dizer o sim (que acontecerá em 2024). Neste post viajamos até ao Reino Unido e, pela sua voz, mostro-vos a história da Future Mrs A. (que se ainda não a seguem, aconselho mesmo que o façam).

A NOSSA HISTÓRIA

Era uma vez uma uma Lisboeta, Ana, e um Madeirense, Gonçalo, que por ironia do destino, se conheceram numa pequena cidade em Inglaterra em Fevereiro de 2016. Digo ironia do destino, porque sem saber, 1 ou 2 meses antes, uma amiga em comum me havia dito que tinha um amigo que eu devia conhecer e eu sem sequer saber quem ele era ou de onde via, recusei a oportunidade de o conhecer. Mas quis o destino, que a nosso historia não ficasse por ali… até ao dia em que ele apareceu no meu trabalho e partir daquele momento ficámos inseparáveis e o resto é historia ❤

O PEDIDO DE CASAMENTO DA FUTURE MRS A.

O pedido aconteceu em plena pandemia. Mas tive a sorte do confinamento ter acabado antes dos meus anos, o que nos proporcionou viajarmos a uma cidade chamada Cornwall. Na véspera dos meus 25 anos, fomos ao ‘Tintagel Castle’. Aqui encontram as ruínas do Castelo Tintagel, onde reza a lenda que o Rei Artur residia em tempos medievais (sabem a história do feiticeiro Merlin🧙 ? – pois é ali que está a “Cova de Merlin”)

Após ele me ter feito uma mini sessão de fotos, comecei a perceber que conforme íamos andando havia momentos em que ele tentava nos posicionar perto da inclinação do castelo a sobrepor o mar (com uma distância seguro claro). No entanto, sempre com um certo descontentamento. Mais tarde vim a perceber que era ele a tentar que estivéssemos sozinhos, mas havia uma família que estava sempre a seguir-nos. Quando chegamos ao topo das ruínas do castelo, ao pé da estátua do Rei Artur, ele sussurra-me ao ouvido o pedido em casamento.

REPETE LÁ…

Eu fiquei tão chocada com o que estava a acontecer, que não consegui processar a informação e pedi-lhe para repetir o que ele estava a tentar dizer-me.

Yup, leram bem, pedi-lhe para repetir. Coitado! Estava tão nervoso…

Por causa da pandemia e de eu ser “esquisita”, ele não tinha comprado o anel. Ele disse que tinha receio que eu não gostasse ou que não acertasse no tamanho, e porque também tinha estado tudo fechado devido ao confinamento.

Fiquei numa pilha de euforia. Parecia um foguete que estava prestes a ser lançado com tamanha felicidade ❤

No dia a seguir fomos a uma ourivesaria escolher o meu anel juntos 😍 Eu escolhi 2 que gostava e depois ele tomou a última decisão (como se fosse ele a escolher inicialmente). E na verdade, escolheu muito bem porque é um anel com o qual eu me identifico muito.

PORQUÊ A MADEIRA?

Okay, vivendo em Inglaterra, devem estar neste momento a questionar-se – “A Madeira é linda eu sei, mas porque não casar em Inglaterra?”

Eu sabia que um dia iria casar na Madeira, ainda antes de ter sido pedida em casamento. Aliás, eu até já sei que um dia vou querer reformar-me lá, por isso já podem deduzir o quanto eu me apaixonei por esta ilha.

Em 2018 fomos de férias á Madeira para finalmente conhecer a família dele e eu fiquei completamente rendida. Além das vistas lindas e temperaturas ideais, não vos sei explicar, mas senti-me em casa. Em Inglaterra, sim podemos encontrar sítios lindos mas não seria a mesma coisa. O tempo é inconstante, mesmo no Verão, os Casamentos são diferentes, (a celebração é muito mais curta), a língua é diferente e a minha família teria que viajar de qualquer maneira. Por isso pensei, porque não para um sitio lindo.

ORGANIZAR UM CASAMENTO

Organizar um Casamento… Não sei se diga que é fácil ou difícil, até porque ainda estamos muito no inicio do planeamento. Aliás, a única coisa que temos planeada neste momento, são as quintas que queremos visitar, a localização e uma potencial data. Admito, que a ideia de organizar tudo á distancia me deixa ansiosa. Isto porque eu sofro de ansiedade, por isso automaticamente, tento controlar todos os detalhes.

Em contrapartida, as quintas que temos contactado têm sido muito requeridas para ‘Casamentos de Destino’, o que significa que já estão habituados a a lidar com a situação e todas disponibilizam alguns pacotes que já incluem todos os elementos para um dia perfeito (dependendo se querermos aqueles fornecedores ou não). Pelos reviews que temos visto, também tenho a sensação que têm coordenadores, o que facilita o problema da distância.

Por agora é só esperar por 2022, para podermos visitar as quintas e até lá, continuar a acrescentar á minha fonte de inspiração que é o Pinterest. E quem sabe um dia, ainda volte para vos contar o resto desta historia.

Ana – Future Mrs A.

vê também estes posts

Deixa um comentário

* Ao utilizares este formulário, aceitas o envio e armazenagem dos teus dados por este site.