Diário da Noiva: Uma nova Dose de Esperança

por Noiva em Quarentena
77 visualizações
Noiva em Quarentena

O mês de Março. Que emoções deu a qualquer noiva que se case este ano. Imediatamente recuperamos (mesmo que por breves instantes) a esperança que 2020 nos tirou. Mas por muito que quem nos rodeia pinte um cenário negro, há algo que precisamos ter presente e que eu diariamente promovo a quem passe por este blog – otimismo. Este post leva-vos às mais recentes páginas do diário da noiva , que felizmente, começa a estar preenchido com as demais aventuras da organização.

PARTE 1 – O DESCONFINAMENTO

Se vai haver dia que qualquer noiva em pandemia nunca irá esquecer, é o dia 11 de Março. Não consigo expressar perante vocês a tamanha felicidade que fiquei, num dia que começou tão sombrio. As noticias do desconfinamento vieram dar uma nova força – pelo menos foi o que me aconteceu em mim. Tinha todos os sentimentos juntos simultaneamente – êxtase, felicidade, esperança, nervosismo. Por um lado o que me pareceu foi que algumas noivas renasceram – o que me aconteceu a mim. Pela primeira vez estava a 3 meses do casamento sem que existisse a sensação que não iria acontecer.

No entanto não vos vou mentir. Ainda existe uma desconfiança no ar, algo que provêm de todo o adiamento do ano passado. Estou com um sentimento de dar dois passos em frente, mas recuar sempre de forma a me proteger. Quero acreditar que desta vez vai vai correr tudo bem. E o que me tem feito manter a sanidade mental neste mundo louco é não ouvir as noticias, não ler comentários nas redes sociais. Afastar-me de tudo o que instigue o medo.

Quando eu era pequena, a minha avó cantava-me uma música que diz perfeitamente o que sinto e a minha visão perante tudo – “Que sera, sera. Whatever will be, will be. The future is not ours to see. Que Sera, sera“. Por muito que custe e que a minha ansiedade tome conta de mim, a verdade é que não sabemos o dia de amanhã. Não sabemos se o futuro se espera risonho e por isso, vamos vivê-lo um dia de cada vez.

PARTE 2 – 1,2,3 VAMOS FAZER OUTRA VEZ

O desconfinamento gradual foi a desculpa perfeita para voltar a dedicar-me ao casamento (e por isso, e como já vos disse, vou ter que fazer uma diminuição de posts até ao dia do meu casamento, mas prometo que depois volto com tudo).

Acho que organizar o meu próprio casamento tem sido acima de tudo uma aprendizagem e eu estou a adorar cada passo (que prometo contar nesta rúbrica do “Diário da Noiva“) . Agora, vamos entrar na contagem decrescente já que só faltam dois meses para o meu grande dia. A ansiedade começa a aumentar, admito, mas não quero que ela tome conta de mim e não me deixe aproveitar este processo.

A CONVERSA COM O FOTÓGRAFO E O LOCAL DE SAÍDA DOS NOIVOS

Há uns dias fomos falar com o nosso fotógrafo de casamento para voltar a ver todos os pormenores. Confesso-vos que amei esta reunião e aprendi mesmo imenso. É ótimo trabalhar com profissionais que, em primeiro lugar, são empáticos connosco e transparecem uma enorme sabedoria e profissionalismo. Tivemos a falar de algo que eu ainda não me tinha debruçado a fundo – a timeline do dia do casamento.

Portanto, eu e o meu noivo não vamos sair de nossa casa ou de casas de familiares. Primeiro porque já vivemos juntos e depois porque a família dele não é de perto. Então nós tínhamos alugado um bed & breakfast a 10 minutos da quinta. Era perfeito mas acho que já vos contei a história. Não estava a funcionar a relação de cliente/fornecedor já que eu estive cerca de 5 meses tentar agendar o alojamento e só após várias tentativas é que me respondiam aos emails.

Portanto nessa altura voltei à estaca 0 e após MUITA procura, encontrei um AIR BNB a 20 minutos da quinta que para mim era perfeito. São duas casinhas situadas numa quinta, uma à frente da outra em que eu irei ficar numa com a minha família e o meu noivo na outra. Vai ser tudo muito bem coordenado para não nos vermos, não se preocupem.

A TIMELINE DE CASAMENTO

Descobri na reunião com o fotógrafo que ainda bem que escolhi um casamento ao inicio da tarde já que a hora em que devo começar a preparar-me é entre as 10h/10h30. Só de pensar já fico com palpitações – não sei se por acordar cedo ou se por pensar nas 4h de preparação que vou ter até chegar à quinta. Portanto, nesta conversa descobri algumas coisas e lembrei-me de outras. Em primeiro lugar que vou ter que conjugar esta timeline que me deram com a da quinta, do dj, do transporte. Só de pensar já estou cansada!

Mas na verdade, é um trabalho que adoro fazer. Será como terminar um puzzle em que todas as peças se ligam até formar um todo. Daquilo que planeamos com o fotógrafo e após a cerimónia, que será às 14h, iremos tirar fotografias durante o cocktail (este processo demora entre 1h30/2h). Após isso entramos no copo-de-água por volta das 16h (ainda a confirmar com a quinta). Cerca de 2h30 depois temos nova sessão de fotos e não esquecendo de mais algumas ao por-do-sol que nessa altura deverá ser por volta das 20h30/21h. Depois seguirão algumas imagens no baile e no corte do bolo, que pelas contas rondará as 23h. Mas não se preocupem que depois partilho tudo convosco no “Diário da Noiva”.

PARTE 3 – (RE)CONVIDAR

Há um mês atrás fizemos algo que eu estava a adiar um bocadinho – mandar mensagem aos convidados. Resolvemos enviá-la pouco após a noticia das regras de desconfinamento. Admito que preparei uma mensagem informal mas formal ao mesmo tempo, a pedir aos nossos convidados confirmações de presença até ao dia 12 de Abril.

Se há algo que eu gosto de ser na preparação de eventos é organizada. E pedir a confirmação para esta data significa que vou ter tempo suficiente para preparar tudo o que diz respeito ao número de convidados – lembranças, pratos para dietas específicas, organizar o plano de mesas, topo de bolo, etc.

Admito que fiquei mega nervosa com as confirmações. Sabia que havia a possibilidade de julgamentos de alguns convidados e acho que essa era a minha maior preocupação por muito que ache que o meu casamento irá ser para lá de seguro. Eu e o meu noivo adaptámos uma postura de compreensão – ficamos extremamente felizes pelas pessoas que quiserem partilhar este dia connosco mas compreendemos que não se sintam à vontade. Afinal não somos todos iguais e a verdade é que vivemos num período excecional em que tenho a certeza que se não estivéssemos assim, iria ter muitas mais confirmações.

Mas sabem uma coisa? Estamos a ter muitas surpresas. Em primeiro lugar porque a maior parte dos nossos convidados até agradece por não adiarmos referindo que estão a precisar de algo bom nas suas vidas – referente a minha família estamos a passar um mau bocado, então precisamos mesmo de uma noticia boa. E depois, porque estamos a ter mais “sim” do que achávamos e vibramos ainda mais com cada resposta positiva.

PARA TERMINAR…

Não sei quanto a vocês mas eu estou a começar a ter um pensamento mega positivo – aliás, eu quando comecei a escrever este Diário da Noiva estava ansiosa e irritada com as noticias que ouvimos nos jornais e agora que estou a terminar fiquei super calma só de pensar que, malta, caso daqui a 2 meses certinhos!!

Não percam o Diário da Noiva de Maio que, spoiler alert, espera-se uma rubrica de prova de penteado.

Assinatura Noiva em Quarentena

vê também estes posts

Deixa um comentário

* Ao utilizares este formulário, aceitas o envio e armazenagem dos teus dados por este site.