CASAMENTO EM TEMPOS DE PANDEMIA | L+R

por Noiva em Quarentena
126 visualizações

Quando começou a pandemia, comecei a falar com a Leonor. Ela foi das primeiras noivas com quem comecei a falar nesta “pequena aventura”.

Como todas nós, ela própria estava ansiosa pois não sabia se ia casar. E consigo dizer com toda a certeza que foi um longo caminho até ao altar e só nos dias anteriores ao “Dia C” é que ela e o noivo (agora marido) tiveram a certeza absoluta que era para acontecer.

E acreditem, adoro estar a fazer este post e poder dizer que ela no dia 26 de Junho conseguiu ter o seu casamento no meio da pandemia.

Sei que muitas de vocês estão curiosas, principalmente as que tem casamento marcado para os próximos meses, sobre o que ela teve que fazer para ter um casamento confortável e num ambiente saudável.

CONVIDADOS

A Leonor e o Rafael não tinha muitos convidados pois sempre sonhou em ter um casamento mais intimista com as pessoas que lhe são mais chegadas. Mas que se enganem se pensam que é menos trabalhoso que um casamento com 150 pessoas ou mais. Num casamento em tempos de pandemia, tudo dá imenso trabalho.

No entanto, ela consegue referir que NINGUÉM se sentiu desconfortável ou com algum tipo de receio pois já era habitual ela estar com os convidados que estiveram presentes e como a quinta era ampla havia espaço suficiente para praticar o distanciamento social. Até houve espaço para as duas cadelinhas da Leonor e do Rafael estarem presentes neste dia tão especial.

caes no casamento
Amor ao Quadrado

CERIMÓNIA

Uma vez que era um número reduzido de convidados, houve espaço suficiente para que não existisse o lugar vazio entre as cadeiras. No entanto, havia a existência de espaços amplos sem ajuntamento de pessoas.

casamento em tempos de pandemia
Amor ao Quadrado

QUINTA

Tanto a quinta como o catering adoptaram uma postura responsável, aplicando as diretrizes da DGS, tais como a colocação de higienizante em pontos estratégicos, a desinfeção constante de espaços e a lavagem das mãos.

decoraçao de casamento

MÁSCARAS

À excepção do staff da quinta, não houve ninguém que utilizasse máscaras uma vez que a cerimónia e o baile foram feitos ao ar livre – um agradecimento ao São Pedro por ter permitido.

A refeição foi realizada no salão da quinta, mas uma vez que segue as regras da restauração, a máscara só seria necessária quando algum convidado tivesse que se deslocar pelo salão.

BUFFET

Este é dos temas que mais dúvidas traz, mas segundo a Leonor, nenhum empregado do catering deixou os convidados tocarem nos objectos de cozinha, sendo eles a manuseá-los. O Buffet portanto deixa de ser servido pelos convidados.

BAILE

De forma a promover o distanciamento, foi feito um Sunset onde foram servidas bebidas ao ar livre e onde os convidados pudessem divertir-se em segurança.

O DJ passou músicas em que a coreografia fosse isolada e para que não houvesse a possibilidade de haver toques desnecessários.

O baile foi também conjugado com momentos de diversão para quebrar o gelo entre os convidados, apesar de ser maioritariamente tudo família.

baile de casamento em pandemia

Agora para as noivinhas que andam por aí ansiosas por casar em pandemia: Vai ser o dia mais feliz das vossas vidas e vai acontecer. Seja este ano, seja no próximo.

É possível realizar um casamento em tempos de pandemia, sim. Só precisamos de ter calma, pensar que este é o “novo normal”, mas nem tudo é péssimo.

Quero acreditar que assim que vestirem o vosso vestido de noiva nesse dia tão especial, não há corona que vos pare.

vê também estes posts

Deixa um comentário

* Ao utilizares este formulário, aceitas o envio e armazenagem dos teus dados por este site.