A CERIMÓNIA DAS AREIAS

por Noiva em Quarentena
40 visualizações

Quando éramos mais novas e pensávamos como ia ser o nosso casamento, sonhávamos com um vestido branco, um noivo com lágrimas nos olhos e uma cerimónia extremamente romântica. No entanto, ao conhecer a vida real percebemos que não é isso que acontece, principalmente para quem quer casar pelo civil. Daí surgiram algumas ideias de rituais, donde consta a cerimónia das areias.

TORNAR O CASAMENTO MAIS PESSOAL

Nas cerimónias civis é quando os noivos podem personalizar e adaptar o casamento ao seu gosto.

Chega a ser perfeitamente normal elegerem algo mais pessoal que não seja apenas a leitura do “contrato” de casamento, já que é algo que é feito por uma autoridade da conservatória e que não puxa ao sentimento dos noivos. Muitas casais, inclusive, preferem assinar o contrato no registo civil num dia e fazer a cerimónia noutro com a ajuda de um cerimonialista já que assim, a o casamento poderá ter algum tipo de simbolismo à mistura que é o que qualquer noivo quer neste dia tão especial.

E é aqui que surgem as opções dos rituais. Alguns tem como fonte a própria cultura dos noivos – por exemplo para casais com família de outros países ou religiões, muitas vezes optam por trazer algum tipo de cerimónia da própria cultura para o casamento. Outros surgem a partir de influências de outros rituais antigos que são trazidos para a actualidade.

O QUE É A CERIMÓNIA DAS AREIAS?

Uma dos rituais mais escolhidos pelos noivos para incluir no casamento é a cerimónia das areias.

Pensa-se que este ritual tenha surgido através de influências havaianas devido à sua proximidade da praia. Nesta altura, os noivos também misturavam as areias mas das praias existentes na sua terra natal.

Hoje em dia o simbolismo mudou um pouco. Esta cerimónia é realizada principalmente com o objectivo de personificar a união dos noivos, enquanto seres individuais tornando-se num só.

COMO SE PROCESSA?

Para além do seu significado, esta cerimónia é bastante fácil e prática uma vez que não necessitam de muitos materiais:

  • Areia – No mínimo de duas cores.
  • Frascos pequenos para verter a areia.
  • Um jarro maior para juntar o conteúdo.

Normalmente realizada após a troca de alianças, o cerimonialista começa por dizer algumas palavras . O normal é ser algo que figa respeito ao amor e união de um casal e como o casamento os torna num só.

De seguida, os noivos começam a entornar a areia para dentro do vaso. Poderão fazê-lo ao mesmo tempo, alternados ou chamar algum familiar ou amigo para os ajudar.

Podem também aproveitar esta altura para dizer os votos de cada ou pedir ao cerimonialista para recitar um poema sobre amor e areia (existem vários disponíveis).

Após o casamento, os noivos levam o vaso para casa e podem expô-lo num local visível para que se lembrem sempre da sua união.

COMO TORNAR ESTE RITUAL MAIS PESSOAL?

Apesar da cerimónia das areias já ser, por si só, um ritual único para ter num casamento, há várias formas de o tornar mais pessoal.

  • Optar por cor de areias diferentes.
  • Colocar areia das praias das terras dos noivos.
  • Se a cerimónia for incluída num casamento religioso, podem começar por pedir ao vosso padre para começar por deitar areia branca para simbolizar Deus.
  • Misturar as areias por camadas de forma a criar um efeito diferente.
  • Personalizar o jarro com uma foto vossa ou monograma e data do vosso casamento.
  • Trocar o jarro por outro elemento, como por exemplo uma ampulheta.
  • Escolher os pais, padrinhos, filhos ou outros familiares e amigos para vos ajudarem a colocar a areia no recipiente.

vê também estes posts

Deixa um comentário

* Ao utilizares este formulário, aceitas o envio e armazenagem dos teus dados por este site.